Trinta e oito jovens africanos oriundos de Moçambique e Angola participam, de 6 a 31 de Agosto, na Iniciativa para Jovens Líderes Africanos (YALI, sigla em inglês). O programa visa criar líderes emergentes capazes de resolver problemas complexos e multidisciplinares, fomentando espírito empresarial e inovador.

Ontem, durante 2 horas, os jovens discutiram autarcização, descentralização e participação activa dos jovens. Para orientar o debate, o evento contou com a presença de Calton Cadeado, docente do ISRI, e Filimão Suaze, advogado, ambos painelistas falaram sobre a experiência de Moçambique neste processo.

Na África Austral, o projecto YALI é coordenado pelo seu Centro de Liderança Regional de Pretória, África do sul, e implementado em língua portuguesa pela UEM através do centro satélite de Maputo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *