A h2n participou, esta manhã, na conferência de ONG’s partilhando a experiência sobre as boas práticas nos trabalhos com a comunidade, jornalistas comunitários e parceiros de implementação. O evento que reuniu representantes de ONG’s nacionais e internacionais teve como objectivo discutir o papel destas organizações em Moçambique.

Será que as ONG’s estão a caminhar numa frente comum? Existe uma coordenação entre as organizações que trabalham na mesma área? Ciente dos desafios e diferenças de abordagens entre as organizações, os oradores do 2º painel apontaram que há um esforço de troca de sinergias. A h2n trabalha com a comunidade e jornalistas comunitários com foco na saúde, no entanto “para capacitar os jornalistas, muitas vezes, trabalhamos com ONG’s e especialistas de saúde para facultarem a componente técnica da área – que nós não temos” explicou Farida Ustá, Directora de Programas da h2n.

Aboobakar Covela, da Action Aid, realçou que as ONG’s não são homogéneas. As organizações de base tecnicamente são excelente, mas apresentam problemas de gestão. Para reverter a situação, o orador disse que a Action Aid tem promovido capacitações em matérias de boas práticas de gestão aos seus parceiros por forma a suprir estas lacunas.

Para além das boas práticas e colaboração entre ONG’s que trabalham na mesma área, também foram discutidos (em três painéis) durante o encontro questões ligadas ao enquadramento jurídico das ONG’s, relações com o Estado, entidades supranacionais e de cooperação e relação com o mundo corporativo. O evento foi organizado pela Exame em parceria com o Barclays Bank.

O Programa Para Fortalecimento da Mídia (MSP) é financiado pelo Governo dos Estados Unidos da América, através da sua Agência para o Desenvolvimento Internacional (USAID), e implementado pela IREX através da h2n. O trabalho com as rádios comunitárias é co-financiado por subsídios da UNICEF, do PMA e da Embaixada da Noruega. h2n é uma ONG local (incubada pelo MSP) focada na comunicação para a comunidade, destinada a partilha de informação, mobilização comunitária e geração de demanda para o serviço público e privado com o foco primário em Saúde e Nutrição.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *