Catorze voluntários do campo de refugiados de Maratane foram, de 10 a 14 de Dezembro, capacitados em jornalismo radiofónico. A formação é parte integrante do acordo da parceria, assinado em Maio, entre a h2n e o Programa Mundial de Alimentação (PMA) para a criação da Rádio Comunitária (RC) da localidade.

A futura RC de Maratane, que os formandos serão colaboradores, pretende ser o principal vector de partilha e transmissão de informações sobre manifestações culturais, tradições e hábitos sociais saudáveis para a comunidade de refugiados e arredores.

Durante formação, os voluntários de nacionalidades moçambicana, congolesa e burundesa (entre eles: seis mulheres e oito homens) aprenderam fundamentos teóricos sobre a importância das rádios comunitárias, ciclo de produção dos conteúdos, divisão de tarefas e responsabilidades na redacção. Os formandos foram instruídos como produzir e editar programas usando o adobe audition; visitaram a Rádio Encontro para conhecer a dinâmica de trabalho.

Para os beneficiários, a capacitação superou as expectativas “foi complexo, em uma semana, aprender vários aspectos sobre radiodifusão e começar a aplicar os conhecimentos adquiridos” disse Dalmásia Alberto. Em janeiro, todos serão submetido a um estágio supervisionado nas rádios Vida e Encontro – ambas parceiras da h2n, de modo a aprimorar os conhecimentos adquiridos.

h2n é uma ONG local focada na comunicação para a comunidade, destinada a partilha de informação, mobilização comunitária e geração de demanda para o serviço público e privado com o foco primário em Saúde e Nutrição.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *