A conferência anual de liderança, para Zambézia e as três províncias nortenhas de Moçambique, que é organizada pela h2n, decorre esta semana no escritório da h2n em Nampula. O evento é um fórum para coordenadores e gestores de rádios comunitárias no qual se partilham experiências nas áreas de sustentabilidade financeira, operacionalização, radiojornalismo e engajamento comunitário.

O problema da mobilização de recursos para sustentabilidade financeira esteve no foco das sessões, incluindo a possibilidade de fornecer subsídios as rádios e ao pessoal para fins de treinamentos. “Nós fornecemos subsídios como forma de incentivar e desenvolver a capacidade dos nossos colaboradores, o que parece estar a funcionar bem” disse Guizada Severino, Gestora Administrativa da Rádio Sem Fronteira em Pemba.

Outros participantes entendem que a estratégia nem sempre funciona. “Muitas pessoas que se beneficiaram dos subsídios de treinamento abandonaram as rádios para fazer parte de outras organizações”, defendeu Letícia de Carmo, Gestora Financeira da Rádio Encontro em Nampula. As diferentes experiências levaram o grupo a concluir que é necessária uma abordagem abrangente e sistemática de longo prazo para as capacitações.

Os participantes da conferência também reconheceram a necessidade das rádios comunitárias continuarem a engajar as comunidades para melhorar as condições locais. “Nós precisamos de identificar os problemas locais e fazer escolhas locais para melhorar a vida da comunidade” concluiu Farida Nazário, Coordenadora da Rádio Wimbe em Pemba.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *